top of page
  • Foto do escritorSobretrilhos

Sai ônibus, entra bonde: a VLTzação do BRT no Rio

Atualizado: 3 de set. de 2022

*Fonte: Henrique Coelho para o portal G1 - 07/07/2022


Prefeitura do Rio de Janeiro promete 251 km de trilhos em corredores de BRTs nos próximos 15 anos. Também está previsto o projeto de um VLT entre Botafogo e Gávea


O prefeito Eduardo Paes (PSD) anunciou, na manhã desta quinta-feira (7), a “VLTzação” do sistema BRT no Rio. Segundo ele, o planejamento que está sendo feito é a longo prazo. “Não é um plano do governo Eduardo Paes. A gente tem que aprender a perpassar governos. É um plano de 15 anos”, afirmou o prefeito.


De acordo com o projeto, estão previstos 251 km de trilhos, a maior malha de VLT das Américas. A expectativa é que 500 mil passageiros sejam atendidos diariamente.

Imagem de projeto do VLT Botafogo-Gávea, para 2025 créditos: Divulgação/Prefeitura do Rio

Segundo a prefeitura, os corredores e estações serão reaproveitados. O traçado também será mantido, segundo a prefeitura, evitando desapropriações. “Nada do que foi feito se perde, o que foi feito da estrutura dos BRTs facilita para que a gente possa dizer que é uma proposta possível”, disse Paes.


"Como todo o sistema viário já está construído, a Prefeitura deixa de gastar neste momento o que já foi investido: R$ 4,5 bilhões na Transcarioca e R$ 2,5 bilhões na Transoeste", diz a prefeitura.


A secretária municipal de Transportes, Maína Celidônio, explicou que todos os 251 km utilizarão trilhos, mas o tipo de VLT, no entanto, pode mudar dependendo da área onde o projeto será implantado. A adaptação para o novo modal, com trilhos, veículos e sistemas terá investimento estimado em R$ 14,8 bilhões.

VLT na Zona Sul em 2025


O projeto da Prefeitura também prevê o VLT Botafogo-Gávea, com início de operação no primeiro semestre de 2025. O trecho terá 12 km de extensão, com 13 paradas. Para essa etapa do projeto está previsto um investimento de R$ 1,3 bilhão, por meio de parceria público-privada (PPP).


Segundo Maína, o VLT Botafogo-Gávea será atualizado com estudos de demanda. “Ele está mais adiantado, só precisa ser atualizado com um estudo de demanda mais recente”, analisou.


Precariedade do sistema

Em março de 2021, a precariedade no serviço do BRT levou o município a determinar uma intervenção no serviço de ônibus.


De acordo com Paes, a prefeitura não deixará de cumprir com outras medidas por causa do projeto de VLTzação. “A gente vai buscar, para financiar esse plano, também um financiamento externo”, pontuou.


Sobre a frota de ônibus atual da cidade, o gestor disse que fará as reformas que estão previstas. “Não vamos deixar de comprar ônibus, fazer reformas previstas na Transoeste, concluir a Transbrasil”, garantiu.


"Parceria do mal"

O prefeito chamou o BRT de “parceria do mal”, e por contraste, disse que a relação com o VLT “é muito boa”. Segundo o prefeito, a conclusão da Transbrasil, a construção do Terminal Gentileza e a requalificação da Transoeste estão mantidas. “Os dois primeiros corredores que queremos utilizar [para a VLTzação] são o Transcarioca e o Transoeste”.


Paes ainda prometeu melhorar o sistema do BRT existente na Zona Oeste. “Ao longo do ano 2023, com os novos terminais, pistas e ônibus, vamos ter novamente o sistema funcionando a contento. Infelizmente, destruíram completamente o sistema”.


Incêndio em estação

Sobre o incêndio na Estação Mato Alto, na noite desta quarta-feira (6), o prefeito destacou que os outros incêndios que aconteceram na região, segundo investigação da polícia civil, foram criminosos, mas precisa aguardar novas informações para esclarecer o que houve. Disse ainda que espera recuperar a estação Mato Alto em 15 dias.

bottom of page