top of page
  • Foto do escritorSobretrilhos

Governo de SP fecha concessão das rodovias do Lote Noroeste por R$ 13,9 bilhões

Também foi assinado um convênio de R$ 10,5 milhões com 46 municípios do Estado para a liberação de equipamentos para a Defesa Civil.

Governador assina concessão das rodovias do Lote Noroeste. Marcelo S. Camargo/Governo do Estado de SP

Nesta quarta-feira, 12, o governo do Estado de São Paulo assinou a concessão de rodovias do chamado Lote Noroeste Paulista. O investimento será de R$ 13,9 bilhões para a concessão durante 30 anos para a iniciativa privada. São 600 km de rodovias que passam pelas regiões das cidades de São José do Rio Preto, Araraquara, São Carlos e Barretos. Nos primeiros sete anos devem ser investidos R$ 5 bilhões para a manutenção e realização de obras, como a duplicação de 123 km de pistas, 95 km de faixas adicionais, 75 km de ciclovias e 26 km de implantação ou readequação de marginais.


De acordo com o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), a expectativa é de que nos primeiros cinco anos sejam gerados 26 mil novos empregos de forma direta ou indireta com a privatização. O Lote Noroeste é composto por cinco rodovias: SP-310, SP-323, SP-32, SP-333 e SP-351. O governador espera uma redução de pedágio nestas cinco vias de, em média, 9%.


O valor dependerá do local de cada praça utilizada. Aqueles que utilizarem o pagamento automático com o uso de tags terão um desconto adicional de 5% sobre a tarifa. Também será aplicado o Desconto de Usuário Frequente (DUF), que concederá redução nas tarifas para os usuários que mais utilizam a rodovia. Dependendo da praça de pedágio e da quantidade de vezes que o condutor passar pelo ponto de cobrança dentro do mesmo mês, o desconto pode chegar a 95%.


“Eu faço mais investimento, eu contrato mais gente, eu gero mais dinheiro e eu ainda abaixo a tarifa. É isso que o capital privado faz. Aqui nós temos o programa de concessão de rodovias mais bem sucedido do mundo”, declarou o governador.

Também foi assinado um convênio com 46 municípios do Estado de São Paulo para a liberação de equipamentos para a Defesa Civil. O investimento será de R$ 10,5 milhões. Entre as cidades, 23 assinaram este tipo de convênio pela primeira vez.


Entre os equipamentos estão, 3 viaturas 4×4, 42 viaturas 4×2, 45 kits de combate a incêndios com capacidade para 600 litros de água, nove geradores, 46 motosserras, 13 tendas, seis balsas infláveis, 16 kits de sinalização, 48 rádios comunicadores, 84 capacetes, 56 sopradores e 32 torres de iluminação.


Fonte: JovemPam

bottom of page