Informação e Mobilidade

Trechos do VLT em Santos terão que passar por ajustes após vistoria

Trechos do VLT em Santos terão que passar por ajustes após vistoria

sobretrilhos-vlt-santosA Tribuna de Santos publicou em sua edição de domingo que trechos do entorno da linha do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) entre as estações Ana Costa, Washington Luís, Conselheiro Nébias e Porto terão de passar por correções e ajustes. A solicitação foi feita pela Prefeitura de Santos à Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU). As estações serão entregues no dia 1º.

Em avaliação realizada na sexta-feira (29), técnicos das secretarias de Serviços Públicos e de Infraestrutura e Edificações, da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da Ouvidoria, Transparência e Controle de Santos apontaram a necessidade dos reparos, principalmente no entorno e nas calçadas das novas estações do VLT.

Na avaliação, os técnicos constataram a necessidade de correções para melhorar a acessibilidade e a mobilidade dos pedestres, inclusive no embarque e no desembarque.

“A ideia da vistoria foi exatamente para verificarmos se tudo está dentro dos padrões de acessibilidade e mobilidade. Na visita, verificamos detalhes que terão de ser corrigidos”, disse o secretário adjunto de Infraestrutura e Edificações, Nilson Barreiro.

Segundo ele, na avaliação, à qual foram técnicos da EMTU, constatou-se necessidade de corrigir áreas de drenagem e acessibilidade em pontos das calçadas e de pôr sinalização.

A inspeção começou na estação Nossa Senhora de Lourdes, no José Menino (em funcionamento), e terminou na altura da Avenida Conselheiro Nébias.“A vistoria é feita com base na Lei 852/2014, que permite regular a ação das concessionárias. Além disso, as obras do VLT são expressivas e de grandes proporções para a Cidade”, explicou Barreiro. Segundo ele, as correções não devem interferir nas partes técnica e operacional do VLT.

“A parte operacional é com a EMTU. A vistoria foi feita para verificarmos a parte de acessibilidade de mobilização. Ou seja, nosso olhar é crítico quanto ao viário. Aliás, na próxima semana definiremos o cronograma para a execução dos reparos que são necessários”, disse.

“A EMTU está ciente de que terá que fazer as correções necessárias para que obra seja declarada concluída. A legislação municipal prevê fiscalização e controle”, disse o ouvidor público, Rivaldo Santos.

EMTU – Em nota, a EMTU confirmou que “os reparos no entorno de algumas estações, apontados durante visita conjunta de técnicos da Prefeitura de Santos e da EMTU, serão efetuados dentro do período entre o termo de recebimento provisório da obra e o termo de recebimento definitivo. As correções não interferirão no início da operação entre as 15 estações do trecho Barreiros-Porto, previsto para o dia 1º”.

sobretrilhos

Revista híbrida com abordagens jornalísticas e técnicas. A circulação é controlada e dirigida a todos os segmentos de transporte de passageiros e logística. Aposta-se em uma linha editorial que vá além dos trilhos, trazendo informações e conceitos sobre infraestrutura, intermodalidade, urbanização e cidades inteligentes.

Top