Informação e Mobilidade

Rumo lança campanha sobre a importância da ferrovia para o agronegócio

Rumo lança campanha sobre a importância da ferrovia para o agronegócio

Peças mostram os benefícios do modal ferroviário, menos poluente e mais eficiente que o rodoviário

sobretrilhos-rumo-malha-paulistaDe acordo com o portal www.segs.com.br, a Rumo, maior operadora de logística ferroviária do País, lançou nesta segunda-feira (23) a campanha publicitária “O Agronegócio Move o Brasil. A Rumo Move o Agronegócio”. O objetivo da campanha, de circulação nacional, é esclarecer a população sobre as vantagens do modal ferroviário. Também aborda os benefícios da renovação da concessão da Malha Paulista – como a geração de empregos, a movimentação da economia e a garantia de revitalização da principal via logística para o escoamento das crescentes safras agrícolas, que hoje sustentam parte importante do PIB nacional.

A Rumo administra 12 mil quilômetros de malha ferroviária. Conta com mil locomotivas, 25 mil vagões e mais de 13 mil funcionários diretos e indiretos. Além da Malha Paulista, tem outras três concessões: a Malha Norte (em Mato Grosso), a Malha Oeste (que atende Mato Grosso do Sul) e a Malha Sul (concentrada no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná).

A Malha Paulista é o principal corredor logístico do agronegócio brasileiro, interligando o porto de Santos ao coração da produção, no centro-oeste. Pelo contrato original, a concessão da Malha Paulista termina em 2028; a Rumo negocia junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) uma renovação antecipada por mais 30 anos, o que viabilizaria cerca de R$ 5 bilhões em investimentos.

Isso permitirá elevar a capacidade da Malha Paulista, hoje em torno de 30 milhões de toneladas por ano, para 75 milhões de toneladas por ano. Além do aumento da capacidade, fundamental para o escoamento da crescente safra agrícola, os investimentos propostos vão proporcionar aumento da eficiência: cada tonelada será levada mais rapidamente e com menor consumo de combustível.

agroSerão realizadas duplicações de trechos, ampliação de pátios, modernização de via e obras para mitigar os conflitos urbanos nos municípios atravessados pela ferrovia. Campinas, Hortolândia, Araraquara, São José do Rio Preto, Sumaré, Limeira, Pradópolis, Barretos, Bauru e Tupã estão entre as cidades que serão beneficiadas. Também serão reativados dois importantes ramais: Pradópolis/Barretos/Colômbia e Bauru/Tupã/Panorama.

Além da Rumo, as empresas MRS, Vale e VLI também já solicitaram formalmente a antecipação da prorrogação contratual. “Essas renovações representam o melhor caminho para se antecipar os investimentos, que vão representar uma revolução sem precedentes na história da infraestrutura brasileira. No caso da Malha Paulista, a renovação viabilizará investimentos de R$ 5 bilhões”, disse Julio Fontana Neto, presidente da Rumo.

“O processo está sendo realizado com toda a transparência”, disse Guilherme Penin, diretor regulatório e institucional da Rumo. “Foi realizada consulta pública com 75 dias de duração, audiências públicas presenciais sobre o projeto em São Paulo e em Brasília, além de o processo estar sendo acompanhado de perto, com diversos encontros técnicos, reuniões e audiências, pelo Ministério Público Federal e pelo Tribunal de Contas da União”.

Os R$ 5 bilhões investidos devem gerar cerca de 30 mil empregos diretos e indiretos até 2021, segundo os estudos realizados para a renovação. E é claro que uma geração de vagas dessa ordem ajuda a aquecer a economia do País e tem impacto direto sobre o PIB. Estima-se que esses investimentos gerem um efeito médio de R$ 12,3 bilhões sobre a economia nacional nos próximos quatro anos. Os investimentos vão permitir a migração de uma quantidade significativa de carga do modal rodoviário para o ferroviário, o que representa uma economia de R$ 11,4 bilhões, segundo estudos técnicos. Só em redução de tarifa, estamos falando de uma economia de R$ 1,7 bilhão. Assim, as cadeias produtivas na área de influência da Malha Paulista terão um benefício direto de R$ 13 bi. Considerando o prazo total da concessão após a prorrogação, que vai até 2058, esse benefício direto total supera os R$ 59 bilhões.

A campanha

Focada na importância da ferrovia para o agronegócio e, por consequência, para o desenvolvimento do País, a campanha conta com um filme publicitário em exibição em TVs e anúncios sendo publicados semanalmente em oito jornais e seis revistas. Todos os conteúdos gerados pela campanha são amplificados, de maneira segmentada, em diversos formatos nas redes sociais e portais de notícias, atingindo públicos-chave com as mensagens. Um hotsite criado para agregar os conteúdos da campanha e informações relevantes sobre o processo de renovação (www.rumomoveobrasil.com.br) complementa a estratégia adotada nas mídias digitais. Nos veículos impressos e televisivos, a campanha se estende até dezembro; no mundo digital, segue por tempo indeterminado.

O filme publicitário que integra a campanha ficou a cargo da produtora paulistana Na Laje, que captou imagens ao longo do trajeto da Malha Paulista. Confira no link: https://youtu.be/iDANEffuMTU.

sobretrilhos

Revista híbrida com abordagens jornalísticas e técnicas. A circulação é controlada e dirigida a todos os segmentos de transporte de passageiros e logística. Aposta-se em uma linha editorial que vá além dos trilhos, trazendo informações e conceitos sobre infraestrutura, intermodalidade, urbanização e cidades inteligentes.

Top