Informação e Mobilidade

Metrô de Belo Horizonte opera com novo trem da CAF

Metrô de Belo Horizonte opera com novo trem da CAF

bannermenor1A Hyundai Rotem formalizou um investimento de R$ 100 milhões para a construção, em Araraquara (SP), da segunda maior fábrica de trens da multinacional coreana no mundo.

“O Brasil, quinta maior economia do mundo, tem como principal centro econômico do país o estado de São Paulo, que planeja investir na expansão no transporte público, principalmente no setor metroferroviário”, destacou o presidente mundial da Hyundai Rotem, KyuhwanHan.

A empresa já atua no fornecimento de composições para os trens do Metrô e da CPTM no Estado e, com a nova fábrica, o governo espera ter maior facilidade para a expansão da malha ferroviária no estado, que sofre hoje com problemas de superlotação e saturação das linhas.

“Isso é importantíssimo porque nesse empreendimento está prevista a nacionalização de componentes, o que vai capacitar todos os fornecedores da região para essa atividade”, ressaltou à Agência Efe o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Nelson Baeta Neves Filho.

A fábrica ficará sediada na cidade de Araraquara, que além de estar localizada na região central do Estado, tem se consolidado como um polo metroferroviário no país com a presença de outras empresas do setor e núcleos de formação de mão de obra como uma unidade da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e uma Escola Técnica Estadual (Etec).

A expectativa do governo do estado é de que a nova fábrica gere cerca de 400 mil empregos diretos na região com uma taxa de nacionalização de 60% dos componentes usados na linha de produção até 2016, quando devem ser entregues as primeiras composições integralmente fabricadas no Brasil.

Inicialmente, a Hyundai espera fabricar 352 carros para o mercado nacional, totalizando 30 trens (240 carros) para a CPTM,em SP, e 28 trens (112 carros) para as novas linhas de metrô em construção em Salvador.

sobretrilhos

Revista híbrida com abordagens jornalísticas e técnicas. A circulação é controlada e dirigida a todos os segmentos de transporte de passageiros e logística. Aposta-se em uma linha editorial que vá além dos trilhos, trazendo informações e conceitos sobre infraestrutura, intermodalidade, urbanização e cidades inteligentes.

Top