Informação e Mobilidade

Leilão da Fiol só deve ocorrer no segundo semestre de 2018

Leilão da Fiol só deve ocorrer no segundo semestre de 2018

Medida do governo visa concluir as obras da ferrovia que rasga o interior da Bahia até o estado do Tocantins

FiolPara concluir as obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) – que rasga o interior da Bahia até o estado do Tocantins –, técnicos do governo estudam incluir a qualificação do traçado original da Fiol no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) já no próximo ano, segundo o jornal Valor Econômico.

De acordo com a publicação, a Fiol foi concebida para ir de Ilhéus, na Bahia, a Figueirópolis, em Tocantins, mas atualmente apenas o trecho entre Ilhéus e Caetité – com 537 quilômetros e 70,03% de obras concluídas – está qualificado no PPI para ser licitado. A previsão é de que o leilão ocorra durante o segundo semestre de 2018.

Há também obras no trecho de Caetité a Barreiras – mas sem perspectiva de transferência da exploração à iniciativa privada.

Conforme informações do Valor, o governo baiano trabalha para que a Fiol chegue até a Norte-Sul. Em setembro de 2016, o governo federal acordou com o Estado que fosse contratado, pelo Executivo local, a elaboração de um Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica (EVTE).

Segundo o jornal, o governo já disse que bancaria a extensão da Fiol nos lotes que ficam no seu território para a ferrovia poder escoar grãos da região, caso a União não licite a continuação do tramo baiano. “Se for necessário, faremos o pedido de autorização para colocar investimento para que a Fiol chegue no além-São Francisco”, disse, em entrevista à publicação, o secretário estadual da Casa Civil, Bruno Dauster.

fonte: bahia.ba/ foto: Divulgação-Constran

sobretrilhos

Revista híbrida com abordagens jornalísticas e técnicas. A circulação é controlada e dirigida a todos os segmentos de transporte de passageiros e logística. Aposta-se em uma linha editorial que vá além dos trilhos, trazendo informações e conceitos sobre infraestrutura, intermodalidade, urbanização e cidades inteligentes.

Top