Informação e Mobilidade

Governo do Piauí compra 3 novos trens

Governo do Piauí compra 3 novos trens

Novas máquinas serão instaladas até o final do ano em Teresina. Com isso, número de passageiros pode chegar a 15.600 pessoas por dia.

metrô-teresina-sobretrilhosO Governo do Piauí adquiriu três novos trens que substituirão os atuais que fazem a linha do Dirceu ao Centro de Teresina. De acordo com notícia veiculada no portal 45 graus, o primeiro deve chegar em maio, o segundo e o terceiro devem chegar a Teresina nos meses de julho e agosto. Segundo Antônio Sobral, diretor da Companhia Metropolitana de Teresina, cada trem custou R$ 15 milhões e o investimento total é de R$ 45 milhões, recursos do PAC Mobilidade Urbana, dentro do Programa de Modernização do Pacto Rodoviário.

“O plano é adquirir seis novos trens, sendo que os três primeiros já foram adquiridos da empresa Bom Sinal e os demais ficarão para o próximo ano”, diz.

Antonio Sobral destaca que os novos três são climatizados, mais modernos, rápidos, confortáveis. “Atualmente, o percurso total do Dirceu a Estação Central, na Praça da Bandeira, é de 34 minutos. O novo trem vai fazer o mesmo trajeto em 22 minutos”, explica, afirmando ainda que isso vai resultar no aumento do número de passageiros, que hoje é de cerca de 7.200 pessoas por dia para 15.600 por dia. “São mais pessoas beneficiadas por um transporte público mais barato, confortável, rápido, seguro e com tarifa de R$ 0,80”, diz, Sobral.

Para chegada dos novos trens, está sendo feita manutenção da linha férrea, substituição dos dormentes. “Quando os três novos trens chegarem, dois estarão em atividade e um ficará na reserva”, explica. O diretor diz que os atuais trens serão substituídos e passarão por conserto e manutenção e, posteriormente, serão utilizados para transporte de passageiros na linha Teresina-Altos.

*matéria originalmente publicada pelo portal 45 graus em 07/02/2018

 

sobretrilhos

Revista híbrida com abordagens jornalísticas e técnicas. A circulação é controlada e dirigida a todos os segmentos de transporte de passageiros e logística. Aposta-se em uma linha editorial que vá além dos trilhos, trazendo informações e conceitos sobre infraestrutura, intermodalidade, urbanização e cidades inteligentes.

Top