Informação e Mobilidade

Frente parlamentar paulista vai até secretário para buscar agenda positiva para os trilhos

Frente parlamentar paulista vai até secretário para buscar agenda positiva para os trilhos

Desde sua criação, em novembro de 2016, a Frente Parlamentar em prol do Transporte Metroferroviário (FTRAM) tem realizado reuniões mensais para discutir e buscar a formação de uma agenda positiva para o desenvolvimento dos transportes sobre trilhos de qualidade – cargas e passageiros – no estado de São Paulo. Na última reunião, em 19 outubro, foi proposto o agendamento de uma reunião com o secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni. Nesta quarta-feira, 22, o deputado estadual João Caramez (PSDB), coordenador da frente, em conjunto com representantes de associações de classe e da sociedade civil dos bairros paulistas Freguesia do Ó e Paraisópolis, reuniram-se com o secretário Clodoaldo Pelissioni.

Durante duas horas os presentes dialogaram sobre diferentes assuntos que têm sido pautas das reuniões do grupo. Integrantes da frente apresentaram seus temas ao secretário, desde as questões dos trens intercidades, como estão os andamentos das obras na capital, os prazos e pediram posicionamentos sobre os projetos.

secretário-ftram-sobretrilhos

A Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (ABIFER) esteve presente no encontro e foi representada pelo seu presidente, Vicente Abate. A instituição reforçou o apoio aos objetivos da frente e ressaltou a importância dos trilhos para os aspectos econômicos de São Paulo, tanto nas questões dos transportes de passageiros como de cargas.

Jean Pejo, secretário geral da Associação Latino Americana de Ferrovias (ALAF), especialista respeitado em temas do setor metroferroviário, posicionou-se a respeito da competitividade que o desenvolvimento dos trilhos trará ao país. Mencionou também sobre a antecipação das renovações das concessões ferroviárias, “a integração entre passageiros e carga, ou seja, esse programa de antecipação das concessões pode ser uma oportunidade para a gente resolve problemas críticos do país”.

Região Sul – Uma das pautas que se destacou nesta reunião da FTRAM com o secretário de Tranportes Metropolitanos foi a Linha 17-Ouro. Prometida para a Copa do Mundo de 2014, a segunda linha do monotrilho criada pelo Metrô SP começou a ser construída em abril de 2012.

O projeto inicial, conforme o site Metro SP, prevê 18Km de extensão, ligando o  bairro Morumbi ao Jabaquara e ao Aeroporto de Congonhas, fazendo integração com outras três linhas do Metrô e uma da CPTM.

Representante-paraisópolis-secretário-sobretrilhos

Após os atrasos, a previsão dada pelo governo é a entrega ser dezembro de 2019, com o trajeto da estação Morumbi da CPTM ao aeroporto de Congonhas. A demanda estimada é de 185 mil usuários por dia ao longo de 7,7 km e oito estações. (Morumbi, Congonhas, Jardim Aeroporto, Brooklim Paulista, Vereador José Diniz, Campo Belo, Vila Cordeiro e Chucri Zaidan).

Com uma abordagem para tranquilizar a população de Paraisópolis; ali representada por Emerson José Cerqueira, presidente da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis; o secretário defendeu a realização de projetos executivos para licitação de obras e não por meio de projetos bases, para que sejam garantidos os términos das obras e não fiquem comprometas as execuções. Neste posicionamento, reafirmou que os recursos para a obra são até a estação Morumbi da CPTM e que será entregue em 2019. Sobre os demais trechos, Pelissioni é favorável à extensão da linha além da Marginal Pinheiros e até Américo Mourano para atender a população e disse que está em discussão a elaboração de um projeto estruturado, que será também discutido com a população da região.  Deixando claro que não há recursos e nem planejamento de curto prazo, mas que terá empenho para que o projeto seja discutido e elaborado para a próxima gestão.

Alckmin-linha17-sobretrilhos

O engenheiro Emiliano Stanislau Neto, diretor do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo (SEESP), faz parte do Conselho Gestor de Paraisópolis e participa de ações em prol da mobilidade na região desde a gestão de Marta, considerou importante essa reunião com o secretário e que há uma necessidade latente para atender as questões da mobilidade da população da região.

Para Pedro Machado, presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô (AEAMESP), o encontro liderado pela FTRAM “demonstrou como representantes da sociedade civil, de entidades de classes, do legislativo e do governo podem cooperar juntos, de forma construtiva, para uma agenda positiva para enfrentar os problemas graves da mobilidade na região metropolitana de São Paulo”.

Região Norte – Outra questão respondida por Pelissioni foi sobre a Linha 6-Laranja, a chamada “linha das universidades”. A obra foi paralisada em setembro de 2016 pelo consórcio Move São Paulo, formado pelas empresas Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC e um fundo de investimentos. O grupo alegou dificuldade para obter financiamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para continuar a construção em meio às investigações da Lava Jato.

O secretário afirmou os assuntos com as empresas chinesas estão evoluindo e que nos próximos dias irá se reunir com o grupo de empresários chineses que demonstraram interesse pela concessão da Linha 6-Laranja (Brasilândia-São Joaquim) do Metrô de São Paulo e  acredita retomar as obras no início de 2018.

Representantes-freguesia-secretário-sobretrilhos

As empresas China Railway Capital Co. Ltd. e China Railway First Group Ltd. vão se associar ao grupo de investidores japoneses liderados pela empresa Mitsui para assumir a Linha 6.

“A ideia é que a obra possa ser retomada em janeiro”, afirmou o secretário.

Ao término da reunião, o deputado estadual João Caramez conversou com a revista Sobretrilhos e também considerou a reunião positiva e afirmou que é necessário focar ações para conseguir concretizar os objetivos e obter um transporte público de qualidade à população. Uma dessas prioridade, segundo ele, é considerar as necessidades da Zona Sul para atender a população de Paraisópolis e disse irá sugerir este foco para os demais integrantes da frente.

* Por Ana Lúcia Lopes – Fotos: Bruno Panseri

sobretrilhos

Revista híbrida com abordagens jornalísticas e técnicas. A circulação é controlada e dirigida a todos os segmentos de transporte de passageiros e logística. Aposta-se em uma linha editorial que vá além dos trilhos, trazendo informações e conceitos sobre infraestrutura, intermodalidade, urbanização e cidades inteligentes.

Top