Informação e Mobilidade

CBTU João Pessoa tem 1º VLT adesivado com Campanha sobre Protocolo de Montreal

CBTU João Pessoa tem 1º VLT adesivado com Campanha sobre Protocolo de Montreal

Já está circulando pelos trilhos paraibanos, o primeiro VLT da CBTU João Pessoa com um carro totalmente adesivado. Ação publicitária integra a campanha mundial em comemoração aos 30 anos do Protocolo de Montreal, sua implementação no Brasil e seus avanços no controle de substâncias que destroem a camada de Ozônio. A CBTU, através da Gerência Técnica de Marketing e Potencialidades Comerciais (Gempo) e da Gerência Geral de Tecnologia, Expansão e Marketing, vinculadas à Diretoria de Planejamento, que não mediu esforços para apoiar a campanha pela sua importância socioambiental.

“Transportamos aproximadamente 570 mil pessoas por dia. Todas elas terão acesso à campanha através de adesivagem dos nossos trens, banners e cartazes comemorativos, além dos meios de comunicação oficiais da CBTU. Ficamos lisonjeados em contribuir para a divulgação de um tema tão relevante”, afirma o diretor-presidente José Marques de Lima.

A campanha visa atingir um público de cerca de 4,2 milhões de pessoas por dia em nove cidades de quatro regiões do país: Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Salvador (BA), Maceió (AL), Recife (PE), João Pessoa (PB) e Natal (RN).

vlt-joão-pessoa-montreal

Além disso, por meio da interatividade, os usuários poderão enviar fotos e mensagens pelas redes sociais, por meio da hashtag #30AnosProtocoloDeMontreal, e realizar o download de publicações sobre a proteção da camada de ozônio em seus aparelhos celulares, com QR codes impressos nas peças divulgadas nas estações.

“A ideia de inserir os metrôs na campanha de divulgação dos 30 anos foi aproximar-se do cidadão e mostrar que as substâncias que destroem a camada de ozônio estão presentes nos bens de consumo que fazem parte do nosso dia. Diversas ações ao longo desses anos foram realizadas para que continuemos tendo acesso a esses bens de consumo, mas sem que eles contribuam para destruição da camada protetora que protege todos os seres vivos do excesso de radiação ultravioleta”, comenta a coordenadora-geral de Proteção da Camada de Ozônio do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Magna Luduvice.

fonte: CBTU

sobretrilhos

Revista híbrida com abordagens jornalísticas e técnicas. A circulação é controlada e dirigida a todos os segmentos de transporte de passageiros e logística. Aposta-se em uma linha editorial que vá além dos trilhos, trazendo informações e conceitos sobre infraestrutura, intermodalidade, urbanização e cidades inteligentes.

Top