Informação e Mobilidade

Atividades jornalísticas são valorizadas pela ANPTrilhos

Atividades jornalísticas são valorizadas pela ANPTrilhos

1. prêmio antp jornalismoNesta terça-feira, 7, aconteceu a entrega do Prêmio ANPTrilhos de Jornalismo. A ação promovida pela Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos está em sua primeira edição. O prêmio, lançado em julho deste ano, considerou duas categorias – Mídia Impressa e Mídia Digital – com matérias publicadas de 01 de julho de 2016 a 31 de agosto de 2017.

Os trabalhos inscritos foram avaliados por uma comissão julgadora formada por representantes dos operadores de sistemas de transportes de passageiros sobre trilhos, formadores de opinião e profissionais de comunicação indicados pelo Conselho Diretor da associação. Foram 28 matérias finalistas e na avaliação foram considerados critérios de valorização da atividade jornalística, como a importância da reportagem para a sociedade, a qualidade editorial, a apuração dos fatos, contextualização, isenção e criatividade.

“Esse foi o início de um prêmio. Temos o maior respeito e admiração pela imprensa. A forma de difundir e divulgar é realmente através das reportagens. Muitos prêmios virão e várias outras iniciativas, afirmou João Gouveia Ferrão Neto, diretor executivo da instituição.”

O trabalho jornalístico vencedor da categoria Mídia Digital foi “Brasil nos Trilhos!”, de autoria do jornalista Rodrigo Ryan Piscitelli, exibido na TV Cultura. A reportagem faz parte de uma série de cinco matérias sobre os desafios do transporte de carga e passageiros no Brasil.

“Cada prêmio é uma emoção diferente, porque são reportagens diferentes que temos a oportunidade de levar ao público. A satisfação é muito grande, principalmente porque foram duas premiações. Tomara que este prêmio continue por muitos anos para que tenha a oportunidade de premiar outras matérias”

Na categoria Mídia Impressa, a reportagem vencedora foi “O que restou dos trilhos”, de autoria de Marcelo Rodrigo Garcia de Toledo, e publicada no jornal Folha de S. Paulo. A matéria mostrou o cenário atual das antigas estações ferroviárias, importantes para o desenvolvimento do interior de São Paulo.

As reportagens “Avisa quando chegar: O assédio que paralisa as mulheres”, de autoria de Carolina Samorano e co-autora, publicada no Jornal Metrópoles; e “O Rio sem entrega”, de autoria de Pollyanna Bretas e co-autores, veiculada no jornal Extra, ficaram em segundo lugar na premiação nas categorias Mídia Digital e Mídia Impressa, respectivamente.

2. prêmio antp jornalismo Já os trabalhos jornalísticos classificados em terceiro lugar foram “Um passeio entre Espírito Santo e Minas Gerais de trem”, de autoria de Bruno Pinheiro Faustino e co-autor, exibida na TV Educativa ES; e “Fãs de trens ajudam a recuperar estações antigas no interior”, de autoria de Marcelo Rodrigo Garcia de Toledo, veiculada no jornal Folha de S. Paulo, respectivamente nas categorias Mídia Digital e Mídia Impressa.

O jornalista Marcelo Toledo, da Folha de S. Paulo, ganhador em duas categorias, afirmou que “cada prêmio é uma emoção diferente, porque são reportagens diferentes que temos a oportunidade de levar ao público. A satisfação é muito grande, principalmente porque foram duas premiações. Tomara que este prêmio continue por muitos anos para que tenha a oportunidade de premiar outras matérias”.

Para Toledo, a cobertura jornalística no setor de transportes demanda muito fôlego e energia da imprensa. “A mobilidade urbana é um dos principais problemas que temos no país. É um setor que merece ser acompanhado sempre de perto”, resumiu.

O jornalista Bruno Pinheiro, da TV Educativa ES, produziu uma matéria sobre o passeio de trem entre o Espírito Santo e Minas Gerais, o único trem de passageiros que corta dois estados e faz trajetos diários. “Ficamos muito felizes como o resultado porque estávamos concorrendo com grandes emissoras e há a valorização do trabalho. É um tema pouco discutido no Brasil, mas que tem importância”, afirma Pinheiro.

Cada jornalista recebeu a premiação de R$ 7 mil, troféu e certificado.

sobretrilhos

Revista híbrida com abordagens jornalísticas e técnicas. A circulação é controlada e dirigida a todos os segmentos de transporte de passageiros e logística. Aposta-se em uma linha editorial que vá além dos trilhos, trazendo informações e conceitos sobre infraestrutura, intermodalidade, urbanização e cidades inteligentes.

Top