Informação e Mobilidade

ABIFER recebe embaixador da Argentina no Brasil em sua sede

ABIFER recebe embaixador da Argentina no Brasil em sua sede

abifer-recebe-embaixador-argentina-sobretrilhosNo último dia 7, a Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (ABIFER) recebeu em sua sede a visita do embaixador da Argentina no Brasil, Carlos Alfredo Magariños. A autoridade veio acompanhada do cônsul geral da República Argentina, Luis A. Castillo, e do diretor da Câmara de Comércio Argentino Brasileira (CAMARBRA), Alberto J. Alzueta.

O presidente da ABIFER, Vicente Abate, fez uma breve apresentação sobre a indústria ferroviária brasileira, mostrando todos os investimentos realizados ao longo dos últimos anos, além dos produtos e serviços oferecidos por toda a cadeia industrial, como carros de passageiros, equipamentos para via permanente, vagões de carga e locomotivas.

A Argentina desenvolve, no momento, um ambicioso plano de expansão e reestruturação de sua infraestrutura ferroviária de passageiros, avaliado em US$ 14 bilhões. É considerado um dos maiores projetos do mundo no segmento e prevê a aquisição de 169 trens elétricos (1.352 carros), avaliados em cerca de US$ 3 bilhões. Além deste, a Argentina possui dois outros projetos, estes para o transporte ferroviário de carga: Vaca Muerta, que visa a compra de 35 locomotivas e 1.300 vagões e Belgrano Cargas com 70 locomotivas e 7.500 vagões.

A indústria ferroviária brasileira está apta a competir nas licitações internacionais argentinas e conta para isso com o financiamento integral dos trens pelo BNDES. Magariños aproveitou a oportunidade para discorrer sobre este financiamento com as associadas presentes (Alstom, CAF, Hyundai Rotem e GE). Outro ponto discutido foi a qualidade do material rodante brasileiro. Magariños indagou sobre a durabilidade dos trens. Abate confirmou que os trens, vagões e locomotivas têm vida útil de 30 a 40 anos.

Abate fez um paralelo com os trens modernizados das Linhas 1 e 3 do Metrô de São Paulo. “Nossa indústria está finalizando a modernização dos antigos trens da Mafersa e Cobrasma, que rodam no sistema há 40 anos. Com o aproveitamento da estrutura de aço inox e parte dos truques, os trens ganharam uma sobrevida de 30 anos”, disse o presidente da ABIFER.

As associadas da ABIFER presentes na reunião também demonstraram interesse em firmar parcerias com empresas ferroviárias da Argentina, fortalecendo o vínculo entre os dois países, o que pode gerar emprego para as duas indústrias. Convencido pela qualidade e interesse do Brasil, Magariños disse que a indústria ferroviária brasileira, por apresentar produtos de altíssima qualidade e proximidade geográfica com a Argentina, é candidata forte para o fornecimento de trens e infraestrutura naquele país.

Fonte: assessoria ABIFER – 08/02/2018

sobretrilhos

Revista híbrida com abordagens jornalísticas e técnicas. A circulação é controlada e dirigida a todos os segmentos de transporte de passageiros e logística. Aposta-se em uma linha editorial que vá além dos trilhos, trazendo informações e conceitos sobre infraestrutura, intermodalidade, urbanização e cidades inteligentes.

Top